domingo, 21 de agosto de 2016

Apaixonei-me por um saco de plástico


Isto é sério. Acabo de me apaixonar por um saco de plástico.
Tenho andado por aí a tentar ver e ler tudo o que consigo do Werner Herzog, não perguntem porquê, é daquelas coisas, uma frase chamou-me a atenção e eu fui atrás...
Hoje, encontrei este filme realizado pelo Ramin Bahrani onde o Werner Herzog narra os pensamentos de um saco de plástico apaixonado pela pessoa que o levou para casa e acabou por o deitar fora e apaixonei-me.
Raios me partam se não é o filme mais genial a que assisti nos últimos anos!
O filme está disponível online no canal Futurestates e faz parte de uma colecção que se propõe reflectir como será a vida na América do futuro. 
Ramin Bahrani, mostra como beneficiou da influência de Herzog e a voz de Herzog convida-nos à introspecção enquanto o pobre saco segue em peregrinação.
Não estou certa mas, acho que já me tinham falado disto e deixei passar. Como pude?

Façam-se um favor! Ganhem 20 minutos para as vossas vidas!





“Look into the eyes of a chicken and you will see real stupidity. It is a kind of bottomless stupidity, a fiendish stupidity. They are the most horrifying, cannibalistic and nightmarish creatures in the world.”

Werner Herzog

8 comentários:

  1. E agora, eu aqui cheia de pena do pobre saco que não consegue morrer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma perspectiva. Permite várias interpretações sobre a humanidade, cada vez mais plastificada...

      Eliminar
  2. A Sétima Arte e muito em especial esse enorme universo da curta--metragem, tão desconhecido do grande público, (que se encontra arredado das salas de cinema, em virtude de não possui uma lógica comercial de agrado das grandes distribuidoras), está repleto de pequenos grandes filmes, como é o caso desta excelente curta-metragem, que nos convida a meditar sobre o universo que habitamos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade. Eu tento aproveitar a internet para ver o mais que posso, porque são juntamente com o documentário e a animação (muitas vezes no formato curta) um dos meu géneros preferidos

      Eliminar
  3. Por falar em galinhas. A solução até poderia ser simples como a do "Ovo de Colombo"

    https://bonstemposhein-jrd.blogspot.pt/2014/01/ter-ou-nao-ter-saco.html

    ResponderEliminar