domingo, 2 de outubro de 2016

A Vespetta ficou rouca


Diria que para o personagem foi castigo merecido já para a interprete foi um azar imerecido que veio atrapalhar uma excelente performance.
Gostei muito apesar do final apressado, a adaptação é excelente, os músicos e os cantores também.
São da zona centro e vão andar por aí, recomendo.




SINOPSE
O “Intermezzo Pimpinone” foi um dos maiores sucessos do compositor alemão Georg P. Telemann (1681-1787). Para aliviar as fatídicas histórias das grandes tragédias, que muitas vezes exigiam longas trocas de cenário, era comum intercalar nos intervalos os chamados intermezzi com música mais leve, com temas cómicos, seguindo a tradição da ópera buffa.
A história começa com a camareira Vespetta em busca de um marido e vê no rico mercador Pimpinone uma possibilidade de independência. Assim, deliberadamente, Vespetta seduz Pimpinone que se apaixona por ela e lhe oferece emprego.
FICHA TÉCNICA
Compositor Georg P. Telemann
Libretto J.P. Praetorious
Tradução Ema Maia, Graça Maia, Miguel Dias e Tânia Ralha
Adaptação vocal António Ramos e Tânia Ralha
Encenação, Cenografia e Figurinos Mário Alves
Direção musical António Ramos
Cantores Nuno Mendes e Tânia Ralha
Figurante Dinis Ludgero
Orquestra Camerata Joanina António Ramos, Clara Dias, Sofia Grilo (Violinos), Ricardo Mateus (Violeta), Rogério Peixinho (Violoncelo), Samuel Pedro (Contrabaixo), Rui Grenha (Guitarra Barroca), Raquel Resende (Cravo)

Produção Jorge Silva e André Janicas

2 comentários: