domingo, 20 de novembro de 2016

'Os limites da minha linguagem são os limites do meu mundo'


Se o meu mundo se resumisse a outro, se o meu mundo fosses tu a minha linguagem limitar-se-ia a ti.


Nota: ler Wittgenstein, ver Godard e deixar-me de ideias românticas.





7 comentários:

  1. Os mundos acabam sempre por se interligar. Não há limites.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. não há, tenho a minha linguagem como infinita daí que o meu mundo também o seja. às vezes vemos as coisas ao contrário revertendo-as mas logo passa...

      Eliminar
  2. Olá :) Enviamos um convite para o teu email.
    Contamos contigo? :)

    ResponderEliminar
  3. Boa tarde, tudo é relativo e limitado no mundo em que se vive, saber até onde se pode chegar é limitado só aos conscientes.
    Bom fim de semana,
    AG

    ResponderEliminar