sábado, 28 de janeiro de 2017

Too soon


Mostraram-me uma versão retalhada disto num domingo de manhã e perguntaram-me o que tinha a dizer, fiquei calada, era cedo.
É a terceira vez que vejo a versão completa, desde esse dia, continua cedo.




Le Ballon Rouge, Albert Lamorisse, 1956

4 comentários:

  1. Estou a ver este filme num domingo de manhã. Suponho que é o momento ideal para o ver. Devíamos tratar melhor dos nossos sonhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. sim, devíamos ter os nossos sonhos em melhor conta.

      Eliminar
  2. Inocência e liberdade de sonhar andam de mãos dadas.
    E cada um de nós se sentiu algum dia vitimado por inveja, violência, incompreensão e muita, muita maldade...
    Quem dera que a realidade da vida algum dia pudesse ser diferente!...
    Obrigada pela magnífica partilha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. verdade. pelo menos nos filmes o bem triunfa quase sempre.
      :)

      Eliminar