domingo, 12 de março de 2017

Foi sábado

Gargalhou como se ouvisse musica, como se fosse a única, a última. Subiu a construção como se fosse sólida, tropeçou no céu como se fosse bêbado e flutuou no ar como se fosse pássaro.
Agonizou no passeio publico como se fosse a próxima. Morreu em contramão atrapalhando o tráfego, como se fosse máquina.



Cristina Branco canta Chico Buarque

6 comentários: