terça-feira, 4 de abril de 2017

Silêncio



Silêncio demasiado ensurdecedor a partir de 1:30 ...

5 comentários:

  1. ...o medo do vazio, de não ser nada ou ninguém persiste no tempo - associada a uma ideia de deus e de fé oca, deslocada e inútil.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. fé e medo, não ficam bem juntos.

      Bom dia, impontual.

      Eliminar
    2. "uma ideia de fé".

      Bom dia, Tétisq.

      Eliminar
  2. A falta de som poderia ser substituída por um poema, ligeiramente cruel, de Yevtushenko que ele escreveu em 1967, quando por cá andou e esteve em Fátima...
    Bom resto de semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "
      Arrastam-se camponeses, amargura no rosto enrugado
      como haveria no da mãe de Jesus Cristo
      quando lhe devolveram, por fim, o filho crucificado,
      tocando-lhe ao descer o seu corpo branco na cruz."

      Esteve lá, o poeta.

      Boa semana!

      Eliminar